3 Motivos para não guardar dinheiro na caderneta de poupança

Aplicar na Poupança Vale a Pena?

Guia com as principais dúvidas sobre se aplicar na poupança vale a pena. Entenda todos os detalhes.

Nos últimos anos, a caderneta de poupança tem sido muito criticada. Mas você sabe por que não vale a pena aplicar na poupança?

Neste texto, vamos apresentar três motivos para não guardar dinheiro na caderneta de poupança. Além disso, vamos explicar em detalhes o que é a aplicação mais popular do Brasil e ainda:

  • Como aplicar na poupança.
  • Se tem limites para guardar na caderneta.
  • Quais as vantagens dessa aplicação.

E muito mais!

O que é poupança?

Antes de mais nada, vamos entender um pouco mais a aplicação financeira mais comum no Brasil. E olha que ela tem muita história para contar, mais de cem anos de estrada.

A caderneta de poupança ou conta poupança é um tipo de investimento, e foi criada em 1861. No momento em que Dom Pedro II criou a Caixa Econômica Federal.

Ela tem baixo risco, mas não é o investimento mais seguro. Esta posição é ocupada pelos títulos do Tesouro Direto.

A poupança é controlada pelo governo federal. E o dinheiro guardado nela é usado para financiar programas do Sistema Financeiro de Habitação, por exemplo.

É importante ressaltar que não existe uma melhor poupança para investir. Todas elas rendem a mesma coisa.

De acordo com a legislação, os bancos podem oferecem aos seus clientes a chamada conta poupança. Seja como for, ela deve ser isenta de tarifas e deve oferecer mesma rentabilidade independente da instituição escolhida.

Em outras palavras, não importa se você escolher a poupança BB, Itaú, Santander, Bradesco, Caixa ou qualquer outra. Todas têm o mesmo rendimento.

Aplicar na poupança é realmente bom?

A resposta curta é não. Atualmente, uma aplicação na poupança rende muito pouco. Ainda que a caderneta tenha isenção de Imposto de Renda, os juros pagos não compensam.

Em contrapartida, o Tesouro Selic, por exemplo, é mais seguro do que a poupança e tem rentabilidade maior.

Uma opção que une a facilidade da poupança com a rentabilidade e segurança do Tesouro Selic é a Grão. Aqui, o seu dinheiro pode render até 100% do CDI, o que é mais do que a caderneta.

3 motivos para não guardar dinheiro na poupança

#1: Poupança rende pouco

Atualmente, o retorno da poupança está associado à Taxa Selic, a taxa básica de juros, e à TR (Taxa Referencial).

Ou seja, se a Selic cai, a rentabilidade da caderneta também cai. Se a Selic sobe, o retorno da aplicação na poupança sobe.

Mas nem sempre foi assim. A regra que mudou isso veio em maio de 2012. Dessa forma, quem ainda tem dinheiro na poupança guardado antes desta data, tem outra rentabilidade.

Poupança antiga

Até maio de 2012, a poupança rendia 0,5% mais TR, ao mês. Já que ela mudou há muito tempo, passou a ser chamada de “poupança antiga” ou “velha poupança”.

Apesar de ter um retorno excelente, não é possível aplicar na poupança antiga. Assim, só que já tinha dinheiro guardado antes de maio de 2012 tem rentabilidade interessante.

Poupança hoje

Desde que foi feita a mudança, em 4 de maio de 2012, o cálculo da rentabilidade da poupança mudou.

  • Se a Selic estiver acima de 8,5% ao ano, a poupança rende 0,5% + TR, ao mês.
  • Para Selic igual ou menor que 8,5% ao ano, a poupança rende 70% da Selic + TR, ao mês.

E de onde vem a Taxa Selic? Ela é decidida pelo Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom), a cada 45 dias.

Em agosto de 2020, a Selic chegou ao seu menor valor na história: 2% ao ano. Com isso, a poupança passou a render 0,12% ao mês (1,4% ao ano).

Na Grão, o seu dinheiro rende até 2% ao ano (100% do CDI).

#2: Poupança só rende quando o dinheiro faz aniversário

Assim que você aplicar na poupança, seu dinheiro passa a ter uma data de aniversário. E esse valor só vai ter o efeito da rentabilidade 30 dias depois.

Ou seja, os juros sobre o dinheiro que você aplicou só são adicionados no aniversário mensal da aplicação.

Em outras palavras, na caderneta de poupança, cada aplicação só rende uma vez por mês. Por outro lado, na Grão, seu dinheiro rende todo dia útil. Dessa forma, ele cresce todo dia um pouco.

Além disso, na Grão, você pode abrir uma conta digital gratuita com um cartão de débito para facilitar os pagamentos. Com isso, você deixa de pagar tarifa no banco e passa a guardar dinheiro para seus objetivos.

#3: Poupança deixa você “perto demais” do dinheiro

Para muitos brasileiros, a conta poupança é praticamente uma extensão da conta corrente. Isso porque o acesso a operação e saques costumam ser feitos com o mesmo cartão e nos mesmos terminais.

O dinheiro é seu e você faz o que bem entender com ele, é claro! Mas para criar o hábito de juntar dinheiro é fundamental que você use todas as formas possíveis de evitar tentações. Concorda?

Quando você guarda seu dinheiro na Grão, também pode acessá-lo a qualquer momento. A transferência de volta para sua conta leva até um dia útil e você solicita no app.

Não se trata de dificultar nada, por isso no enunciado da dica o “perto demais”, assim entre aspas. Na poupança, você pode sacar a qualquer momento e pode fazer isso porque viu alguma tentação de consumo.

Na Grão, a ideia é que você pense um pouco melhor sobre sua decisão antes de gastar o dinheiro guardado. Queremos que você consiga guardar dinheiro para usá-lo, mas para realizar seu objetivo, não com bobagens ou de forma desorganizada.

Como aplicar na poupança?

Para que a conta poupança possa ser aberta, é necessário apresentar RG, CPF e comprovante de residência. Qualquer pessoa pode abrir a conta em uma agência bancária. Além disso, é preciso – claro – levar o dinheiro que vai ser aplicado.

As outras aplicações na poupança podem ser feitas por transferência bancária (TED ou DOC) e depósitos.

Poupança programada

Assim como existe o débito automático para o pagamento de contas de maneira cômoda, existe a poupança programada.

Com ela, é possível programar um débito na conta corrente para aplicar na poupança de forma automática.

Dessa forma, você consegue planejar um depósito sempre para o mesmo dia. E ampliar a questão do rendimento no aniversário da caderneta.

Tem limite para aplicar na poupança?

A poupança Caixa Fácil é um tipo de conta poupança simplificada. Mas ela tem limite de saldo e movimentação máxima de R$ 3.000 por mês.

De acordo com a Caixa, qualquer pessoa alfabetizada e com mais de 18 anos por abrir a Caixa Fácil. Basta ter renda entre R$ 50 e R$ 2.000. Não há valor mínimo para aplicar na poupança neste caso.

Quanto aplicar na poupança?

Conforme apresentamos ao longo deste texto, a poupança não é um bom investimento. Você consegue ter mais rentabilidade na Grão do que aplicando 500 reais na poupança, por exemplo.

Você pode usar um simulador de poupança para verificar que os juros recebidos na Grão são maiores. Por exemplo, enquanto a caderneta paga 70% da Selic, a Grão tem rentabilidade de até 100% do CDI. As duas taxas Selic e CDI andam sempre juntas.

Quais as vantagens de aplicar na poupança?

Infelizmente, qualquer vantagem que a caderneta possa apresentar, isso se perde com as desvantagens. Ela é:

  • Gratuita;
  • Isenta de Imposto de Renda;
  • Liquidez diária;
  • Fácil de usar.

Por outro lado, as desvantagens são:

  • Baixa rentabilidade;
  • Perde para a inflação;
  • Só rende no aniversário;

Nesse sentido, você tem muitas outras opções com rendimento melhor do que a poupança, liquidez e rentabilidade diárias.

Conclusão: tem opção melhor do que aplicar na poupança

Em resumo, não vale a pena aplicar na poupança. Existem opções mais seguras e com rentabilidade maior do que a caderneta, como a Grão.

A poupança pode até ser popular, mas com o app Grão, seu dinheiro cresce mais. E você chega mais rápido ao seu objetivo.

Além disso, você pode abrir uma conta digital grátis com cartão de débito. Para mais dicas sobre como cuidar do seu dinheiro, siga a Grão nas redes sociais: Instagram, Facebook e Youtube.

Baixe grátis o aplicativo Grão e comece agora a juntar dinheiro! Disponível nas lojas de aplicativos Google Play ou App Store.

Leia também

Deixe seu comentário

Comece a poupar com a Grão