Começar a poupar - Grão

Como começar a poupar com pouco dinheiro?

Quer realizar o sonho de comprar um imóvel, um veículo ou outro bem de grande valor, mas possui uma renda pequena? Pensa em iniciar uma poupança para finalmente adquirir esses bens, mas acha que não é possível começar a poupar tendo pouco dinheiro?

A maioria dos brasileiros, infelizmente, ainda não tem uma renda compatível com suas necessidades e seus sonhos de consumo. Muita gente, então, acaba gastando tudo o que ganha nas despesas do mês e não sobra para poupar.

Com as dicas que daremos neste artigo, no entanto, você verá que mesmo tendo pouco dinheiro à disposição é possível sim começar a poupar.

E como resultado, fazer a poupança tão desejada e tão necessária.

Por meio de medidas simples e força de vontade, é possível conseguir uma poupança considerável no longo prazo.

Desse modo, a reserva será capaz de trazer mais qualidade de vida e satisfação para os consumidores.

Por que é preciso planejamento financeiro para começar a poupar

Antes de mais nada, para começar a poupar dinheiro é preciso lidar com o orçamento em geral.

No caso de a sua renda ser compartilhada com a sua família, é necessário avaliar o orçamento de toda a família.

Somente assim, você poderá determinar como é possível poupar dinheiro.

Ou seja, para que o esforço de começar a poupar renda frutos é preciso fazer um planejamento financeiro, seja apenas em relação às suas finanças, seja em relação às finanças do seu núcleo familiar. 

Sem analisar e controlar os seus gastos, as suas dívidas e as suas fontes de renda fica difícil chegar a um valor mensal que deve ser reservado para poupança.

Por outro lado, não é possível manter o hábito de poupar sem saber quanto se gasta todo mês ou gastando de forma descontrolada, sem estabelecer limites e metas. 

O planejamento financeiro é importante justamente para manter esse controle sobre seu dinheiro, e ele se mostra ainda mais necessário para quem tem uma renda baixa e deseja poupar.

Conta Poupança - Grão
Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Como poupar ganhando pouco?

Muitas pessoas ainda estão acostumadas a pensar que poupar é um luxo para poucos ou algo extremamente difícil para quem tem pouco dinheiro. Isso, no entanto, não é verdade.

De fato, poupar é um ato importante para qualquer consumidor ter mais estabilidade financeira e melhorar a sua qualidade de vida no longo prazo.

Com as dicas abaixo, você verá que começar a poupar dinheiro não é um bicho de sete cabeças. 

Por fim, você verá que uma mentalidade focada em alcançar o objetivo de poupar é o que realmente fará diferença.

Mapeie seu orçamento atual

Em primeiro lugar, é preciso fazer uma análise geral do seu orçamento. 

Então, anote todos os seus gastos e ganhos, acompanhados de informações importantes, como:

  • O tipo de gasto ou ganho;
  • A data em que foi gerado;
  • A data de vencimento;
  • As taxas e tarifas correspondentes;
  • Para quem será destinado o dinheiro, etc.

É possível fazer num caderno mesmo, mas uma planilha eletrônica ou aplicativo específico são mais recomendados. 

Planilhas eletrônicas, como o Excel, têm a vantagem de separar de forma mais clara as diversas informações do orçamento e de fazer contas mais facilmente.

Quanto aos aplicativos de planejamento financeiro, hoje em dia há diversas opções muito boas, gratuitas ou pagas. 

É possível usá-los no seu smartphone, o que facilita bastante o mapeamento do orçamento para aqueles que também não têm muito tempo à disposição.

Lembre-se de que esse trabalho de organizar as finanças deve ser constante. Cada novo gasto ou ganho deve ser anotado, assim como quando uma dívida é quitada. 

Isso pode ser cansativo e entediante, mas fazendo-se aos poucos, uma vez por dia ou mesmo uma vez por semana, é possível transformar num hábito e até numa atividade prazerosa.

O primeiro passo é começar a poupar

Depois de reunir todas as informações do seu orçamento, estabeleça um valor a poupar mensalmente. Nessa hora, não seja nem muito conservador, nem muito ousado. 

O ideal é conseguir reservar 10% da sua renda para poupança. Caso não consiga começar com esse valor, não tem problema.

Mas se organize de modo a conseguir aumentar o percentual para poupar todos os meses.

Ao contrário do que muitos pensam, o melhor é separar o dinheiro da poupança no início do mês. Ou seja, assim que receber seu salário, e não no fim do mês.

Dessa forma, os seus hábitos no resto do mês se condicionam à poupança, e não o contrário.

Já se você esperar apenas o fim do mês para pôr o dinheiro na poupança (que pode ser a do banco ou não), o risco de exagerar nos gastos e não alcançar o valor pretendido é muito maior.

conta salário - Grão
Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Começar a poupar é um compromisso

Como em quase tudo que é importante na vida, o desafio de poupar ganhando pouco exige uma mentalidade que seja favorável. 

Para além da força de vontade, da disciplina e da paciência, que são essenciais, também é necessário enxergar a poupança como uma obrigação, como um compromisso que não dá para descumprir.

É preciso evitar pensar na poupança como um luxo, como algo que você pode deixar para o próximo mês ou como um dinheiro a ser gasto sempre que você estiver com vontade.

Agindo assim, a meta de poupança estabelecida inicialmente dificilmente será cumprida e você corre o risco de não adquirir o patrimônio tão desejado.

Negocie suas dívidas (caso possua)

Mais de 60% dos brasileiros estão inadimplentes. As dívidas, que podem ter um papel muito positivo na vida das pessoas, acabam por se acumular, devido tanto às taxas altas de juros, como à falta de planejamento financeiro. 

Para quem deseja poupar dinheiro, livrar-se delas é um passo essencial.

O primeiro passo para isso é fazer o mapeamento das dívidas, de modo a entender:

  1. O tamanho delas;
  2. O prazo de pagamento;
  3. Quantas parcelas ainda faltam;
  4. Qual a taxa de juros;
  5. Qual o custo efetivo total. 

As dívidas com taxa de juros mais altas devem ser as primeiras a serem pagas, pois elas crescem mais rápido.

Em seguida, é preciso tentar negociar as dívidas. Os credores normalmente têm grande interesse em que elas sejam quitadas, e por isso dão grandes descontos. 

A tarefa fica mais fácil se você recorrer a um serviço online de negociação de dívidas, como o do Juros Baixos.

Uma outra forma, a depender das taxas de juros que sua dívida possui, é optar por um empréstimo com taxas menores. 

A exemplo existem opções como com garantia de veículo ou garantia de imóvel que apresentam taxas menores que as do rotativo do cartão.

Procure formas de reduzir os gastos

Cortar gastos é a forma mais básica de começar a poupar dinheiro. Comece cortando aqueles gastos desnecessários, como:

  • Roupas caras, presentes, jóias
  • Comida por aplicativo, refeições fora de casa, alimentos caros
  • Viagens a passeio, shows e outros programas caros
  • Tente trocar serviços, como de internet, academia e telefone, por opções mais baratas.
  • Faxina, jardinagem e outras serviços domésticos

O cartão de crédito, na hora de poupar, pode ser um grande inimigo. 

Devido à facilidade de fazer compras com ele e aos juros altos do rotativo, é muito comum ficarmos comprometidos com nossa renda devido ao cartão, e até cairmos em dívidas.

Procure fazer as compras sempre à vista, na função débito, ou estabeleça um limite de gastos com o cartão de crédito. 

Tente trocar o seu por um que tenha anuidade mais baixa. Também procure pagar a fatura em dia, para não cair no rotativo.

Juros compostos - Grão
Crédito: Pexels

Busque novas fontes de renda

Para aumentar as suas chances de conseguir atingir a poupança pretendida é recomendável adquirir novas fontes de renda

É possível fazer horas extras no seu trabalho atual ou arranjar bicos e trabalhos temporários, principalmente aqueles que dá pra fazer de casa mesmo, pela internet.

Uma boa opção para aumentar a sua renda é fazer investimentos, seja em renda fixa ou renda variável. 

Dá pra começar investindo pouco, mas é importante organizar as finanças antes. Além disso, converse com a sua família para que eles também participem desse esforço de aumentar a renda.

Atenção aos gastos não planejados

Lembre-se de que o seu planejamento financeiro deve ser constante. Não realize novos gastos sem refletir suficientemente sobre eles, observando se são compatíveis com seu esforço de poupar. 

Sempre que for realizar um novo gasto, pense consigo mesmo: isso é realmente necessário? Conseguirei atingir minha meta de poupança se fizer esse gasto?

Dessa forma, muitos gastos desnecessários, que comprometeriam seu orçamento, deixam de ser realizados.

Acompanhe suas finanças

Planejamento e educação financeira são certamente essenciais para todos que querem começar a poupar.

Depois que você cria o hábito de planejar sua vida financeira, fica muito mais fácil concretizar os seus sonhos de consumo e muito mais difícil entrar no vermelho.

Então, invista na sua educação financeira, de modo a conseguir controlar melhor seu orçamento e até a fazer investimentos, que podem trazer grande retorno.

No blog do Juros Baixos você pode encontrar os mais diversos conteúdos de educação financeira. Vale a pena conferir!

E se você quer melhorar suas finanças, conte com a Grão, a conta digital para guardar dinheiro. Todos os dias trazemos dicas de educação financeira nas nossas redes sociais: Instagram, Facebook e YouTube.

Por fim, baixe grátis o aplicativo Grão e comece agora a juntar dinheiro! Com o Pix, você transfere mais rápido e sem pagar nada. O app é gratuito e está disponível nas principais lojas de aplicativos Google Play ou App Store.

Leia também

Deixe seu comentário

Comece a poupar com a Grão