Você já sabe o que fazer com a liberação do FGTS?

Você já sabe o que fazer com a liberação do FGTS?

Quarta-feira, 17, o presidente Jair Bolsonaro anunciou a nova proposta para liberação de saque para FGTS.

Sim, você que tem FGTS, fique ligado no que vem por aí. Será liberado o saque de 35% para contas ativas do FGTS, e com essa proposta é importante ressaltar pontos considerados pelo governo, como:

Por quê uma nova proposta?

Segundo o presidente, seria uma “pequena injeção” na economia. Cerca de R$63 bilhões no mercado econômico.

Objetivo:

Liberar R$42 bilhões com os saques do FGTS e outros R$21 bilhões com os do PIS – PASEP.

Expectativa:

Crescimento do PIB de 0,81%

Mas antes de contextualizar as novidades a respeito do FGTS, vamos entender como e para quem funciona.

O QUE É O FGTS?

Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, esse é o significado de FGTS. Garantido na constituição como direito dos trabalhadores, tem por objetivo de defender o trabalhador demitido sem justa causa, mediante a abertura de uma conta vinculada ao contrato de trabalho. Por lei, no início de cada mês os empregadores são responsáveis por colocar em conta aberta na Caixa um valor correspondente a 8% do salário de cada funcionário. Os depósitos são realizados mensalmente, e esses valores são inteiramente pertencentes aos empregados, que podem ter acesso do total depositado em seu nome, dependendo da situação.

POR QUÊ?

Com o FGTS o trabalhador tem oportunidade de formar um patrimônio, como por exemplo, a aquisição da casa própria ou ter por garantia uma graninha para situações emergenciais. Essa foi uma medida tomada pelo governo para beneficiar principalmente cidadãos brasileiros de menor renda, a ter uma fonte de financiamento habitacional, obras de saneamento básico e infraestrutura; dando resultado quanto ao que se refere em melhorias na qualidade de vida. Resumindo: FGTS = melhor habitação popular e o saneamento básico.

QUEM TEM DIREITO?

Veja se você está entre os que tem direito ao FGTS:

– Trabalhadores rurais;

– Trabalhadores intermitentes (Lei nº 13.467/2017 – Reforma Trabalhista);

– Trabalhadores temporários;

– Trabalhadores avulsos;

– Safreiros (operários rurais, que trabalham apenas no período de colheita);

– Atletas profissionais(jogadores de futebol, vôlei, etc.);

– Diretor não-empregado poderá ser equiparado aos demais trabalhadores sujeitos ao regime do FGTS e;

– Empregado doméstico.

Feito esse basicão de conhecimento, conversamos com o Conrado Navarro, fundador e CEO do Dinheirama para compreender melhor a nova proposta, pontuamos os seguintes pontos:

  1. Comportamento do consumidor e do comércio?
  2. Perigo da nova proposta
  3. Controle de saque
  4. O que fazer
  5. Como se organizar
  6. Conclusão

Entrevista

Equipe Diin: Com a liberação do FGTS, qual será o possível comportamento dos consumidores? E do comércio?

Navarro: A intenção é movimentar a economia com a injeção do dinheiro – que o governo estima que seja de até R$ 30 bilhões, um número confortável para que não haja problemas com recursos do FGTS que são destinados à construção civil. Assim, o consumidor certamente teria mais recursos para quitar dívidas, comprar bens de consumo e, claro, investir. Em certa medida, espera-se que tudo isso seja feito, de forma que toda a economia seja afetada e isso possa melhorar um pouco o crescimento, a oferta de empregos e os resultados tanto das empresas como de arrecadação. O comércio certamente criará estratégias para fisgar o dinheiro novo nas mãos dos consumidores, oferecendo promoções, parcelamentos atraentes e vendas de novos e diferentes produtos.

Equipe Diin: O quanto a liberação do FGTS pode ser um “caminho perigoso”?

Navarro: O uso do FGTS para fins de consumo não é bem uma novidade, e creio que este dinheiro é do cidadão e a ele deve ser dada a opção de usá-lo como bem entender. Muita gente enxerga o FGTS como um “seguro contra si mesmo”, uma vez que longe das mãos das pessoas esse dinheiro parece estar protegido das armadilhas de consumo. O que muda tudo isso é a educação financeira, o comportamento do consumidor diante de seu dinheiro. Para muitas pessoas, o FGTS sacado certamente se transformará em consumo sem sentido, o que será ruim porque não tratá benefícios e diminuirá as reservas. No entanto, muita gente poderá diminuir seu nível de endividamento e reforçar seus investimentos, inclusive com rentabilidades superiores àquela encontrada no FGTS.

Equipe Diin: Seria um certo tipo de controle ter o calendário de liberação do saque pela data de aniversário?

Navarro: O desenho final da proposta deve ser apresentado até semana que vem, próximo do fim do mês de julho, mas a princípio deve ocorrer algo envolvendo datas de aniversário, como já ocorreram outras vezes no passado (com contas inativas). Fala-se em uma possibilidade de todo ano resgatar uma parte do FGTS ativo, uma espécie de décimo quarto salário, bem como de percentuais variáveis de acordo com o montante de dinheiro no fundo – aqueles com menos podendo retirar proporcionalmente mais e vice-versa. É preciso esperar o anúncio para realmente compreender o que será praticado em relação ao FGTS.

Equipe Diin: Com o FGTS em mãos, o que fazer com ele?

Navarro: Associar o dinheiro ao propósito da família de forma que ele esteja vinculado com as prioridades do momento. Se há endividamento, quitá-lo ou amortizá-lo de forma a pagar menos juros; se há necessidade de começar a formar uma reserva de emergência e ter os primeiros investimentos, que isso seja feito com parte do FGTS; se o planejamento permite investir, porque as demais demandas estão em dia, que isso seja feito. O importante é a família avaliar a real necessidade de usar o FGTS, até porque o resgate parcial será opcional e deverá bloquear a possibilidade de resgate do todo por algum tempo (medida para evitar demissões).

Equipe Diin: Como se organizar para receber o dinheiro?

Navarro: O planejamento financeiro e a prática da educação financeira devem ser valorizados independentemente das possibilidades que o governo oferece para uso de recursos bloqueados, afinal tais coisas ninguém controla. Manter um orçamento financeiro bem feito, organizado, bem categorizado e alinhado com os objetivos da família será essencial para definir, primeiro, se o resgate é algo que precisará ser feito. Se sim, por que fazê-lo? Onde e como o dinheiro será usado? Isso pode começar desde já.

Equipe Diin: Considerando tudo que foi levantado até aqui, qual a sua opinião diante da nova proposta e quais serão os próximos passos dessa proposta?

Navarro: Eu acho interessante a ideia de permitir o uso do FGTS mais vezes, em ocasiões mais comuns, até porque acho que o dinheiro que está lá pode ser muito melhor utilizado e trabalhado quando se tem educação financeira. A questão agora é econômica e visa melhorar nossos resultados, atividade econômica e movimentar a economia, o que também acho bem importante e necessário. Devemos aguardar o anúncio da proposta em seus detalhes para avaliar melhor, mas creio que no segundo semestre tenhamos a opção de fazer uso deste dinheiro e isso será positivo para muitos brasileiros que souberem valorizar o bom planejamento financeiro, premissa básica que norteia todos os meus comentários e meus mais de 15 anos nesta área.


Considerando o alerta do setor da construção civil, o governo passou a estudar novas possibilidades para a grande retirada dos recursos, visto que isso pode comprometer financiamentos de casas próprias, por exemplo.

Outra regra que estão considerando melhorias se aplica aos demitidos sem justa causa. Feita a escolha pelo saque da parcela do FGTS no dia do aniversário, o demitido não conseguirá realizar o saque total de sua conta, porém os 35% permanecem intactos, e o funcionário continuaria a ter direito mesmo se resgatasse parte do seu Fundo de Garantia anualmente.

Com a finalização da proposta em andamento, as regras para saque serão pronunciadas na semana que vem.

Tem FGTS e quer se manter alinhado com esse assunto?

Fica ligado que esse post será alimentado com as notícias que andam circulando nas mídias, te ajudando a ficar de olho nos próximos passos que podem acontecer com o seu FGTS e saber aproveitá-lo em seu benefício da melhor maneira possível.

E assim como o Conrado Navarro considerou, manter seu planejamento financeiro em ordem e boas práticas quanto a sua educação financeira,  você estará preparado para tomar decisões de real necessidade quanto ao uso do seu FGTS. O organizador financeiro da Diin pode ser uma prática bem simples e fácil para essa e muitas outras situações, baixe o app e bora se organizar financeiramente


Atualizado 23 de julho de 2019
Terça-feira | 12h00 

Semana passada, a nova proposta referente ao FGTS causou grande alvoroço entre os cotistas e consequentemente muita expectativa. Abrindo a semana, o governo traz algumas considerações que ficaram em aberto semana passada. Sendo a pressão do setor da construção civil, foi pautado a limitação no saque de liberação extra do FGTS, apenas podendo sacar R$500 por contas ativas e inativas. Essa restrição aconteceria nesse ano para atender aos pedidos da construção civil, visto que os limites anteriores de saque atrapalharia os financiamentos de imóveis em programas de habitação, por exemplo.

“SAQUE ANIVERSÁRIO”

O ponto nessa opção é permitir que, a partir do ano que vem, os trabalhadores tenham direito a uma nova modalidade de retirada dos recursos: “saque aniversário”. A pessoa que escolher essa opção, vai ter de abrir mão da totalidade de resgate de seu FGTS, ou seja, realizar resgates em parcelas até o final do recurso. Com ideias de ampliar as faixas do “saque aniversário” assim como um valor fixo.

Entre muitas divulgações, o ministro da Economia, Paulo Guedes, adiantou uma injeção de R$42 bilhões na economia, porém em seguida, o Ministério da Economia afirmou esse cálculo com uma liberação de R$30 bilhões.

ANÚNCIO FINAL

A conclusão estava prevista para a semana passada com a intenção de aproveitar à solenidade de 200 dias de governo Bolsonaro, mas por conta das intervenções da construção civil frente as preocupações de grandes retiradas dos recursos FGTS, o anúncio final com todas as considerações finais foi adiado para amanhã, 24, quarta-feira.


Atualizado 26 de julho de 2019
Sexta-feira | 14h43

Como o previsto, o governo anunciou ontem (25) as novas medidas de retiradas do FGTS e do PIS-Pasep, assim como sobre a nova modalidade – o saque-aniversário. A conclusão ficou assim:

  • Saques FGTS serão liberados a partir do mês de setembro até março do ano que vem, no limite de R$500 para cada conta;
  • Valores menores poderão ser retirados em casas lotéricas com apresentação de identidade e nº do CPF;
  • Quem for demitido sem justa causa poderá continuar retirando integralmente o valor do FGTS;
  • PIS-Pasep será liberado a partir de 19 de agosto, sem prazo limite para saque;
  • O saque-aniversário permitirá pagamentos anuais para quem tem contas ativas e/ou inativas, e pensando nisso, o governo esquematizou um cronograma de retiradas para quem optar por essa modalidade:
    Nascidos em janeiro e fevereiro – os saques serão efetuados no período de abril a junho de 2020;
    Nascidos em março e abril – os saques serão efetuados no período de maio a julho de 2020;
    Nascidos em maio e junho – os saques serão efetuados no período de junho a agosto de 2020;
    A partir de julho de 2020, o calendário segue o mês de aniversário normalmente.
    Fonte: https://g1.globo.com/economia/educacao-financeira/noticia/2019/07/25/governo-divulga-calendario-de-saques-do-fgts-para-2020.ghtml

Quem quiser optar por essa modalidade terá que comunicar a decisão junto à Caixa Econômica no mês de outubro desse ano. Optando pelos saques anuais, só poderá voltar à modalidade que permite o saque total em caso de demissão sem justa causa dois anos depois da mudança. No entanto, quem optar pelo saque-calendário continuará com direito à multa de 40% sobre o valor total da conta.

Nessa modalidade, o percentual incide sobre o saldo da conta do trabalhador, ou seja, se na sua conta você tem até R$500, será permitido em cima desse valor 50% do saldo e sem valor adicional, mas se por acaso existir mais dinheiro na sua conta, o percentual diminui porém com adicionais.

percentual_fgts


Atualizado 05 de agosto de 2019
Segunda-feira | 12h00

A Caixa Econômica Federal disponibilizou nesta segunda-feira, 05, o calendário completo da liberação de saques do FGTS para quem tem contas ativas e inativas.

A retirada do dinheiro baseia-se na data de aniversário do trabalhador e segue nessa regra até o dia 31 março de 2020. Valendo ressaltar que as datas são diferentes para quem possui conta poupança na Caixa, veja a seguir: 

Para quem tem conta poupança na Caixa: 

Mês de nascimento Pode retirar a partir de: 
Janeiro, Fevereiro, Março e Abril13 de setembro de 2019
Maio, Junho, Julho e Agosto27 de setembro de 2019
Setembro, Outubro, Novembro e Dezembro9 de outubro de 2019

Para quem não tem conta poupança na Caixa: 

Mês de nascimento Pode retirar a partir de: 
Janeiro18 de outubro de 2019
Fevereiro25 de outubro de 2019
Março8 de novembro de 2019
Abril 22 de novembro de 2019
Maio6 de dezembro de 2019
Junho18 de dezembro de 2019
Julho10 de janeiro de 2020
Agosto17 de janeiro de 2020
Setembro24 de janeiro de 2020
Outubro7 de fevereiro de 2020
Novembro 14 de fevereiro de 2020
Dezembro6 de março de 2020

FUNCIONAMENTO DAS AGÊNCIAS 

As agências abrirão 2 horas mais cedo para conseguir dar conta das demandas de saques que ocorrerão nos dias seguintes, tendo funcionamento previsto no sábado seguinte à data de saque das 9h às 16h. “Se houver algo muito forte, também abriremos no sábado seguinte. Se houver necessidade, dada uma demanda maior do que esperávamos”, disse o presidente da Caixa, Pedro Guimarães.

CALENDÁRIO SAQUE-ANIVERSÁRIO

Assim como comentado, o governo apresentou a nova modalidade sendo o saque-aniversário, que permite ao trabalhador realizar saques anuais. Para essa modalidade o cronograma ficou assim:

Mês de nascimento Pode retirar a partir de: 
 Janeiro e FevereiroAbril a Junho de 2020;
Março e AbrilMaio a Julho de 2020
Maio e JunhoJunho a Agosto de 2020
JulhoJulho a Setembro de 2020
AgostoAgosto a Outubro de 2020
SetembroSetembro a Novembro de 2020
OutubroOutubro a Dezembro de 2020
NovembroNovembro de 2020 a Janeiro de 2021
DezembroDezembro de 2020 a Fevereiro de 2021.

Clique aqui para ficar por dentro sobre as novidades do FGTS e quais são os passos para a realização do saque.

Leia também

Deixe seu comentário

Comece a poupar com a Grão