Empréstimo consignado - Grão

Empréstimo Consignado: O que é? Vale a Pena?

É provável que você tenha ouvido falar do empréstimo consignado. Ainda mais se já passou por um momento de dificuldade financeira ou teve a necessidade de captar recursos para empreender.

Com toda a certeza, aqui no Grão, trazemos sempre dicas e orientações para você a poupar e ser independente financeiramente. No entanto, sabemos que isso é uma construção que leva tempo.

Nesse sentido, se você ainda não conseguiu fazer uma reserva de emergência e precisa cobrir um imprevisto, vai ter que fazer um empréstimo.

Ou, se você deseja abrir um negócio, mas não tem dinheiro suficiente e estima que o lucro que vai obter cobre o pagamento de um empréstimo, essa também pode ser uma alternativa.

No entanto, nada de criar uma dívida de empréstimo sem conhecer muito bem como ela funciona. Além disso, você também precisa avaliar se ela vale ou não a pena para você.

Por isso tudo, neste artigo, vamos te explicar tudo sobre empréstimo consignado.

Como funciona um empréstimo consignado?

Em resumo, o empréstimo consignado é uma modalidade de empréstimo em que as parcelas de pagamento são descontadas diretamente da folha de pagamento do contratante.

Ou seja, ao fechar um contrato de empréstimo consignado você não sabe apenas quanto deve pagar e em quantas parcelas. Além disso, você sabe também que esse pagamento acontecerá de forma automática na sua folha de pagamento do salário ou aposentadoria.

Dessa forma, o crédito consignado previne que você acabe deixando de pagar as parcelas e aumente a sua dívida. Por isso, é muito mais indicado do que outras formas de empréstimo.

No entanto, é preciso ter certeza de que a cobrança no seu salário não prejudicará os outros pagamentos. Pois, caso contrário, você pode acabar entrando em uma bola de neve de dívidas.

Além disso, vale ressaltar que o valor disponível para contratação no crédito consignado não pode ultrapassar 35% do salário do funcionário. E desse limite, cartão de crédito consignado só pode comprometer 5%.

De fato, o cartão de crédito consignado é similar a um cartão de crédito normal. A única diferença é que ele é concedido apenas às pessoas elegíveis a esse tipo de crédito. 

Taxa de juros

Outra vantagem do empréstimo consignado é que ele oferece taxa de juros menor do que em outras modalidades de crédito.

Isso porque, como a parcela é descontada diretamente, o fornecedor de crédito tem maiores garantias de que você vai pagá-lo em dia.

Mas, vale a atenção! Já que nem todas as pessoas que trabalham de carteira assinada possuem as mesmas condições de juros.

Em outras palavras, os que trabalham para empresas privadas e podem ser demitidos a qualquer momento têm taxas mais altas. Afinal, o risco de calote ou atraso é maior.

Por outro lado, os aposentados, pensionistas e funcionários públicos têm acesso às melhores taxas. Uma vez que o pagamento dessas pessoas é mais estável.

Empréstimo consignado - Grão
Crédito: Pexels

O que é matrícula no empréstimo consignado?

Um dos termos sobre o qual você provavelmente vai ouvir falar ao buscar um empréstimo consignado, é a matrícula.

A matrícula nada mais é que um número de identificação. Ele está atrelado ao controle interno da instituição pública da qual você recebe sua renda, se for o seu caso.

Vale para aposentados, pensionistas ou servidores. A matrícula estabelece o tipo de vínculo com o órgão e indica se você tem condições de fazer um empréstimo consignado ou não.

Diferença consignado x pessoal

A principal diferença entre o empréstimo consignado e o pessoal é, como falamos, a forma de pagamento.

Enquanto o consignado é descontado automaticamente da sua folha de pagamento, o pessoal oferece outras alternativas. A variar de acordo com a instituição de crédito.

Além disso, as parcelas são fixas. Uma vez divulgadas na hora de fechar o contrato, as taxas de juros não mudarão ao longo do tempo. 

E, como já dissemos, elas geralmente são menores que nos empréstimos pessoais.

Também por oferecer menos risco ao emprestador, o consignado é menos burocrático. Você precisa de poucos documentos para pedir um:

  • Cópia do RG;
  • Cópia do CPF;
  • Comprovante de residência;
  • Comprovante de renda (do salário ou do benefício do INSS).

Na maioria dos casos, a análise de crédito é feita em até 48h. Aprovado, é depositado no mesmo momento em sua conta-corrente.

Já o empréstimo pessoal depende de uma avaliação mais minuciosa. É considerado com mais rigor o seu score no Serasa, para saber se você é ou não um bom pagador.

Empréstimo consignado - Grão
Crédito: Pexels

Quem pode fazer?

O primeiro critério para ser elegível de crédito consignado é ter uma renda fixa comprovável. 

Ou seja: servidores públicos, aposentados e pensionistas do INSS, militares das forças armadas e funcionários de carteira assinada.

Para as pessoas que possuem renda provida pelo Estado, é mais fácil conseguir o empréstimo consignado. Além de haver regras específicas (e mais vantajosas) para elas.

Agora, caso sua renda seja via CLT, a empresa na qual você trabalha precisa ser conveniada à instituição financeira. Além disso, os juros são um pouco maiores do que nos outros casos.

E se eu ficar desempregado?

Se você trabalha com carteira assinada, o desemprego pode ser uma situação comum e por isso deve ser considerada.

Mesmo perdendo o seu emprego, o empréstimo, é claro, continuará existindo. Porém, ele deixará de ter vínculo com a empresa para a qual você trabalhava.

Alguns contratos de empréstimo consignado têm uma cláusula que autoriza a empresa a abater até 30% do valor total que você tem para receber da rescisão para quitar (parcial ou totalmente) o empréstimo com o banco.

Caso o seu não tenha essa cláusula ou esse abatimento não quite a dívida, você deverá procurar a instituição financeira e negociar a quitação do débito por si só.

Se você não tiver esse dinheiro, é possível renegociar as condições que foram impostas para o pagamento da dívida. Assumindo a dívida como crédito pessoal.

Nesse caso, existe a possibilidade de aumento das taxas de juros. Afinal, o risco de não pagamento e calote aumenta.

Tipos de empréstimo consignado

Existem diversos tipos de empréstimo consignados, para diferentes necessidades e perfis de pessoas. Conheça algumas delas a seguir.

Empréstimo consignado privado

O empréstimo consignado privado é aquele para pessoas que trabalham para empresas privadas sob regime CLT. 

Eles funcionam por meio de um convênio que a empresa faz com uma instituição financeira. Dessa forma, é possível contratar o crédito e usufruir das taxas de juros reduzidas. 

Empréstimo Consignado INSS

O crédito consignado INSS é exclusivo para os aposentados e pensionistas. Todos aqueles que recebem benefícios por meio do INSS.

A taxa de juros nominal mensal máxima desse tipo de empréstimo é de 2,08%. E pode ser de 3,00% para cartão de crédito consignado. 

O prazo de pagamento pode chegar a 72 meses.

Empréstimo consignado para servidores públicos

Os servidores públicos federais, estaduais e municipais também têm direito ao empréstimo consignado. 

No entanto, esse direito pode variar de acordo com o órgão do qual eles são funcionários. É preciso verificar caso a caso.

As taxas de juros são de no máximo 2,05% ao mês para o empréstimo. O prazo para pagamento pode chegar a 96 meses, dependendo do valor emprestado.

Vale a pena?

Depois de todas essas informações, você deve estar se perguntando se o empréstimo consignado vale a pena.

A resposta para isso é: depende. Se você estiver endividado e pagando juros superiores ao do crédito consignado, vale a pena. Faça o empréstimo, quite a dívida e passe a pagar, então, o consignado.

Em outra situação, se você estiver em um momento de emergência, em que a única forma é fazer um empréstimo, ele ainda é uma opção melhor do que empréstimos pessoais.

Agora, se você pretende fazer um empréstimo para comprar alguma coisa não essencial ou para gastar sem um motivo claro, pense duas vezes.

Aqui, sempre incentivamos a organização financeira. Só com ela você consegue ter uma relação saudável com o seu dinheiro, ficando sempre no azul.

Empréstimo consignado - Grão
Crédito: Pexels

Conclusão

A decisão sobre a tomada de um empréstimo consignado deve ser feita com cautela. É preciso analisar caso a caso para saber se vale a pena ou não.

Muitas pessoas têm aversão à palavra “empréstimo”. E com razão, afinal, sempre reforçamos aqui a importância de se manter sempre no azul.

No entanto, em casos de extrema necessidade ou para quitar dívidas com juros maiores, essa pode ser uma boa saída.

Confira as opções que lhe são ofertadas e se atente a todos os detalhes do contrato. 

Faça as contas sobre a taxa de juros e tenha certeza de que o seu orçamento não será comprometido de maneira prejudicial. Boa sorte!

E se você quer melhorar suas finanças, conte com a Grão. Todos os dias trazemos dicas financeiras nas nossas redes sociais: Instagram, Facebook e YouTube.

Por fim, baixe grátis o aplicativo Grão e comece agora a juntar dinheiro! O app é gratuito e está disponível nas principais lojas de aplicativos Google Play ou App Store.

Leia também

Deixe seu comentário

Comece a poupar com a Grão