Vídeo especial: Do Endividamento ao Investimento Acesse aqui

Economia doméstica - uma rotina consciente

#graoexplica por Equipe Grão - 26 de Setembro de 2019 - tempo estimado de leitura:

Economia doméstica é antiga, vem bem lá de trás, dos tempos da Revolução Industrial. Aí as famílias começaram a se mobilizar e a se organizar em casas menores a fim de conseguir uma qualidade de vida melhor.

Isso deu início a uma consequência que sacudiu o governo, e o mesmo passou a investir em infraestrutura urbana e moradia, meio que dando uma passada de pano devido também ao apocalipse rural por conta da industrialização.

Baixe Agora: Planilha para organizar valor líquido e  bruto


E no Brasil, apenas na década de 30 que os brasileiros começaram a ouvir falar sobre economia doméstica. Agora, ouvir é uma coisa já praticar é outra!

De lá pra cá, o brasileiro continua apanhando quando o assunto se diz respeito ao dinheiro. A falta de controle e organização das finanças acaba se tornando em uma bola de neve das dívidas dos inadimplentes. Você faz parte desse grupo?

Se faz, a partir de agora não vai mais fazer!

Porque não sei se você sabe mais é muito importante nutrir uma economia doméstica, não só as mulheres, porque antigamente era assim que funcionava - uma disciplina para as mulheres serem uma boa dona de casa, boa esposa e mãe.

Economia doméstica é para família, é para TODOS!

Os aspectos tratados por ela vão além de saber fazer uma planilha de gastos mensais, porque a partir do momento que você adere a economia doméstica para sua vida, você passa a ter hábitos que em outro tempo você acharia impossível ter, como:

  • Uso racional dos recursos
  • A escolha correta dos bens de consumo e de alimentos
  • As atitudes cotidianas que evitam o desperdício
  • Orçamento familiar
  • As ações voltadas ao consumo consciente e sustentável

Concluindo: Economia doméstica = saúde financeira & qualidade de vida

E não precisa necessariamente ter uma formação em economia ou ciências sociais para compreender quais são os pontos sustentáveis que podemos adquirir em nossa rotina, é apenas uma questão de observação e colocar em prática tudo o que você acredita ser um desperdício de dinheiro e principalmente, nada sustentável.

E realmente, quando dizemos que essa compreensão faz parte da nossa rotina é porque está intimamente ligada a nós de uma forma tão automática que podemos nem nos dar conta e considerar que não é para tanto. Se liga nos exemplos que o Dinheirama abordou no texto Economia doméstica e o desenvolvimento social sustentável:

Água

Economize, evite desperdícios! Nada de lavar calçada com mangueira, poxa

Essa atitude é uma morte lenta para o seu bolso e dolorosa para o planeta. Sabe o que você pode por no lugar? O reuso de água

Não descarte pelo ralo a água suja da lavagem das roupas, use para lavar a calçada. E na hora do banho, deixe um balde embaixo ou próximo de você porque a água que acumular você pode usar para dar descarga ou até mesmo lavar o banheiro.

Alimentos

Segue quase a mesma linha de raciocínio da água: sem desperdícios.

Aproveite cada parte das frutas, legumes e verduras e quando for preparar a comida, se a família é pequena ou se for só para você; concorda que não precisa preparar um panelão de feijão e arroz? Faça porções suficientes que dê para alimentar a todos e quem sabe até mesmo para preparar a marmita do dia seguinte.

Reciclagem

Grandes marcas têm prestado atenção ao grito que o planeta tem dado nesses últimos tempos e frente a isso, tem mudado suas posições em apoio à sustentabilidade porém, mesmo assim outras muitas marcas não se atentaram a importância de oferecer produtos e serviços sustentáveis ao público. Fique atento quanto a isso, priorize por produtos que utilizem menos embalagens e sacolinhas ecológicas ao invés das plásticas quando for às compras.

Energia

Entrou no quarto, acendeu a luz. Saiu do quarto, apagou a luz. A regrinha é a mesma para todos os cômodos da casa - entrou acendeu, saiu apagou  
Quando for lavar roupas, faça tudo de uma vez. Isso evita o uso constante da máquina de lavar e quando for pegar algo na geladeira, pense antes de abrir a porta porque né... já sabe! haha

Entende como é importante para o seu bolso e consequentemente para o planeta ter o controle de sua economia doméstica? Uma atitude que influencia em outra e assim acaba construindo uma rede de efeito dominó para o seu bem financeiro e para o meio ambiente.

Se você já tornou esses hábitos na sua rotina em algo constante, parabéns! Saiba que é uma postura muito empática de sua parte. Agora, se você ainda não tem esses hábitos, nunca é tarde para começar a colocar boas práticas em ação.

Comece administrando o seu controle financeiro com uma ferramenta que te ajude a organizar tudo, desde o que entra e o que sai, dando esse passo já é um bom começo. Dica de ferramenta: app Grão super prático e fácil de usar, com o organizador que permite realizar toda a organização necessária do seu controle. 

Organizado o seu controle financeiro, coloque em ação as boas práticas para a sustentabilidade e você vai perceber o quanto esses hábitos muda e muito toda a sua vida!

Photo by Kat Stokes on Unsplash

Comentários:

Vídeos

Como começar a sua reserva de emergência mesmo na pandemia?

Como começar a sua reserva de emergência mesmo na pandemia?

Como devo usar minha reserva de emergência?

Como devo usar minha reserva de emergência?

Assista mais vídeos no nosso canal  

Comece a poupar com a Grão

Guia rápido: Como cortar gastos e organizar as contas agora
Nova call to action
Quero participar!