Estamos disponibilizando mais um canal de contato e relacionamento: o Facebook Messenger! Acesse aqui

Dicas para construir a reserva financeira ideal

#comeceapoupar por Equipe Grão - 3 de Janeiro de 2020 - tempo estimado de leitura:

Um dos principais objetivos de ter uma reserva financeira é justamente ter tranquilidade nos momentos mais turbulentos da vida. E você bem sabe que emergências são um lugar comum no dia a dia, certo?

Além disso, ter algum dinheiro guardado permite escolhas mais tranquilas, pensadas, decisões mais coerentes e sem tanta correria. Melhor que isso, permite que não façamos tantas dívidas, o que é desejável neste país de juros tão altos nos empréstimos.

Pense por um instante em sua vida e responda sinceramente: se você tivesse guardado o equivalente a, digamos, seis meses de sua renda mensal atual, como se sentiria? Segurança e paz de espírito fazem bem. Sentiu um alívio?

Mas, o que exatamente é uma reserva financeira ideal?

O número mágico não existe, e na verdade ele não importa tanto assim. O mais importante é que o montante guardado ofereça tranquilidade suficiente para que você consiga vencer seus desafios financeiros em meio a problemas pessoais.

Para efeitos práticos, no entanto, é preciso traduzir esse conceito de reserva financeira em uma regra, e pensamos nisso da seguinte forma:

  • Se você é profissional liberal (ou informal), o ideal é ter de 6 a 10 meses do equivalente de sua renda líquida mensal guardados;
  • Se você é profissional CLT, o ideal é ter 6 meses do equivalente de sua renda líquida mensal;
  • Se você é profissional concursado, servidor público ou trabalha com maior estabilidade e garantias, de três a seis meses já é suficiente.

Exemplo prático de reserva financeira

Suponha uma pessoa com carteira assinada e cujo salário líquido é de R$ 2.100,00. Ah, importante lembrar dessa diferença entre valor bruto e líquido, combinado? A reserva financeira ideal está perto de R$ 13 mil.

Esse valor de R$ 13 mil deve estar guardado em uma aplicação conservadora e acessível, mas isso não é sinônimo de poupança. A Grão oferece rentabilidade maior e liquidez diária, com o diferencial de que rende todo dia útil (a poupança precisa “fazer aniversário”, ou seja, rende só depois de 30 dias do aporte).

A ideia é que se essa pessoa passar por um problema e perder sua renda mensal (demissão, afastamento, etc.), ela será capaz de manter seu padrão de vida por até seis meses, sem prejudicar seus planos.

Pensando assim, encarando o lado prático da reserva, você talvez pense que “quanto maior ela for, melhor”, já que o objetivo é a tranquilidade financeira. Sim e não, afinal a ideia é que a reserva financeira seja o primeiro passo ao começar a juntar dinheiro.

Sim, afinal quanto mais patrimônio, mais tranquilo você fica diante de um problema – e esta constatação basta para a grande maioria. Não, afinal você também quer aprender a investir melhor seu dinheiro – e isso fará você diversificar e buscar mais rentabilidade também.

Dicas para construir a reserva financeira ideal

A reserva financeira é importante, necessária e fará muita diferença na sua vida. Sim, tudo isso é verdade e agora você já deve estar concordando conosco. Certo? Ok, mas e agora? Quais os próximos passos?

Dica 1: Comece agora mesmo

Aqui lemos e escutamos de tudo quando o assunto é “a hora certa de começar a guardar dinheiro”. Quando o salário aumentar; quando sobrar; quando Fulano me pagar; quando eu terminar de pagar essa dívida; e por aí vai.

Agora. O hábito só cria raízes quando você faz o que se espera para que eles façam parte de sua rotina. Para conseguir juntar dinheiro, você precisa começar. Hoje. Agora. Baixe agora mesmo o App Grão, defina seu objetivo e passe os primeiros R$ 10. Ou menos. Ou mais.

Dica 2: Defina um valor

Conforme conversamos alguns parágrafos acima, tenha em mente um valor final para sua reserva financeira ideal e então pense em quanto você pode separar por mês para começar a juntar o total.

Calma, não desanime pensando algo tipo “Ah, vou demorar muito para guardar todo o montante da reserva”. É o processo que importa nesta fase, não necessariamente o dinheiro. Nem quão rápido você alcança seu objetivo. Não é uma corrida, é a sua vida.

No exemplo que mencionamos, de uma reserva de R$ 13 mil para quem recebe R$ 2.100,00, por que não tentar guardar R$ 100,00 todo mês para começar? Pense em R$ 10,00 por dia, dez dias do mês. É possível, concorda?

Depois de um ano guardando, seriam “apenas” R$ 1.200,00, ou quase 10% do total desejado. Sim, mas você guardou dinheiro. Pode guardar mais. O hábito agora existe e se sua renda crescer, vai ser possível separar mais dinheiro para seu objetivo.

Dica 3: Defina uma Data

Aqui a realidade é dura e simples: se você esperar sobrar, não vai conseguir juntar dinheiro. Não tem outro jeito de dizer que o ideal é realmente separar o dinheiro quando você recebe a maior parte (ou toda) de sua renda mensal ou salário.

Aqui gostamos muito de um bordão falado pelo Conrado Navarro, sócio da Grão: “Recebi, Investi”. O dinheiro chegou? Ótimo, guarde agora mesmo a quantia definida e viva com o restante que ficar na conta.

Se você já é mais controlado(a) e consegue lidar melhor com prazos e pagamentos ao longo do mês, ok, vá em frente e defina um melhor momento para juntar seu dinheiro. Mas respeite este dia de forma muito séria, ok?

Dica 4: Não empreste sua reserva financeira para ninguém

Guardar dinheiro não é um hábito tão simples de manter e você sabe disso. Gastar é o contrário, basta piscar e pronto, o dinheiro desaparece. Logo, defenda sua reserva e todo o esforço envolvido nela sempre com unhas e dentes.

Via de regra, as pessoas não se importam com nosso sacrifício para juntar dinheiro, e essa dura realidade costuma ser aprendida do pior jeito possível: perdendo o dinheiro emprestado e o amigo (ou parente).

Dica 5: Não deixe passar um mês sem guardar

Disciplina. Foco. Determinação. Aqui é hora de enaltecer a importância de manter-se fiel ao objetivo de juntar dinheiro e construir sua reserva financeira ideal. Respeite as regras que você mesmo criou para isso ou você correrá o risco de ver a reserva sumir diante de uma tentação de consumo.

A Grão cuidando do seu futuro

Sua reserva financeira é tão importante quanto sua saúde, seu trabalho e sua família. Parece um exagero falar assim, mas não é. Tranquilidade, sossego e um sono tranquilo também tem relação com o seu bolso.

Construir a reserva financeira ideal requer que o dinheiro seja elevado a uma prioridade em sua vida. O primeiro passo para isso é encarar o desafio de começar a guardar dinheiro hoje mesmo. Agora!

A Grão esta preparada para te ajudar a construir seu futuro e fazer parte do seu dia-a-dia. Abra agora mesmo sua conta e comece a guardar dinheiro para sua reserva e seus demais objetivos.

Comentários:

Vídeos

Como começar a sua reserva de emergência mesmo na pandemia?

Como começar a sua reserva de emergência mesmo na pandemia?

Como devo usar minha reserva de emergência?

Como devo usar minha reserva de emergência?

Comece a poupar com a Grão

Guia rápido: Como cortar gastos e organizar as contas agora
Nova call to action
Quero participar!