Coronavírus: evite o pânico e guarde o seu dinheiro com segurança

Coronavírus: evite o pânico e guarde o seu dinheiro com segurança

Nos quatro cantos do mundo só se fala sobre os impactos que o Coronavírus (Covid -19) tem trazido às pessoas.

Diversos países estão fechando as fronteiras e fazendo com que as pessoas fiquem isoladas em casa para tentar diminuir a velocidade da transmissão.

Aqui no Brasil não é diferente. Em cidades como São Paulo, boa parte das empresas já decidiu que os funcionários ficarão trabalhando em casa. Escolas também dispensaram os alunos.

A verdade é que a incerteza acerca do vírus trouxe um sentimento de pânico, que chegou também ao mercado financeiro. Muitos começam a se perguntar o que pode ser feito para manter o dinheiro em segurança?

Assista: CORONAVÍRUS: Quem Guarda Dinheiro com a Grão não se preocupa com a Queda da Bolsa

 

O que é o Coronavírus?

Antes de entrarmos nas questões financeiras, é importante entender de fato o que é o coronavírus e quais os riscos que corremos ao enfrentar esse novo vírus.

De acordo com o Ministério da Saúde, o coronavírus é uma família de vírus que causa infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31 de dezembro de 2019, após casos registrados na China. Ele provoca a doença chamada de coronavírus (COVID-19).

Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63, além do beta coronavírus OC43 e HKU1.

Quais os principais sintomas?

Os principais são sintomas conhecidos até o momento são:

  • Febre;
  • Tosse;
  • Dificuldade para respirar.

Período de incubação do coronavírus

Período de incubação é o tempo que leva para os primeiros sintomas aparecerem desde a infecção por coronavírus, que pode ser de 2 a 14 dias.

Como o Coronavírus é transmitido

As investigações sobre as formas de transmissão do coronavírus ainda estão em andamento, mas a disseminação de pessoa para pessoa, ou seja, a contaminação por gotículas respiratórias ou contato, está ocorrendo.

Qualquer pessoa que tenha contato próximo (cerca de 1m) com alguém com sintomas respiratórios está em risco de ser exposta. É importante observar que a disseminação de pessoa para pessoa pode ocorrer de forma continuada.

Alguns vírus são altamente contagiosos (como sarampo), enquanto outros são menos. Ainda não está claro com que facilidade o coronavírus se espalha de pessoa para pessoa.

Apesar disso, a transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como:

  • Gotículas de saliva;
  • Espirro;
  • Tosse;
  • Catarro;
  • Contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão;
  • Contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Os coronavírus apresentam uma transmissão menos intensa que o vírus da gripe.

Ouça: DinheiramaCast – Controle Financero: Planilhas X Apps

Como o coronavírus impacta meu bolso?

Desde que a OMS (Organização Mundial de Saúde) classificou o avanço do coronavírus como uma Pandemia, os mercados passaram a apresentar grande volatilidade.

Tanto no Brasil como no resto do mundo, as Bolsas de valores despencaram, sendo necessário interrupções para tentar acalmar o mercado.

O chamado circuit breaker, mecanismo que interrompe as negociações na Bolsa de Valores quando a queda do índice Ibovespa supera 10%, foi acionado 5 vezes em uma semana.

A queda de ações de empresas como Petrobras e Vale mostrou o tamanho do problema, que rapidamente resultou em pânico entro os investidores que não sabiam de fato o que fazer.

O que fazer nesse momento de pânico nos mercados?

A grande verdade é que em momentos de incertezas, falta uma orientação mais clara do que fazer. Justamente por isso, queremos trazer uma mensagem direta.

Não restam dúvidas que momentos de crise sempre existirão. Essa é uma certeza tão grande como a que nesses períodos é importante manter a cautela e ajustar o padrão de vida.

É fundamental apostar na tão conhecida reserva de emergências e manter o controle financeiro em dia.

É claro que você não vai sair cortando tudo, nem deve fazer isso, afinal a economia precisa continuar girando. O que você deve fazer é evitar os desperdícios e entender a gravidade do momento.

Guardo dinheiro com a Grão, devo me preocupar com o sobe e desce da Bolsa?

Nos últimos meses, muita gente começou a guardar dinheiro na bolsa de valores com a ideia de que os juros dos investimentos em renda fixa estavam baixos e de que era importante arriscar mais.

Por falta de conhecimento, essas pessoas que começaram a investir na Bolsa talvez não estivessem preparadas para enfrentar essa crise. Hoje, muitas delas percebem na prática que a variação da renda variável também pode ser para baixo – retornos negativos.

Quem guarda dinheiro com a Grão não fica exposto à volatilidade da bolsa, porque o dinheiro dos clientes é totalmente investido em LFT (Letra Financeira do Tesouro), equivalente ao Tesouro Selic para a pessoa física.

Os títulos públicos tipo LFT são o investimento mais seguro oferecido no Brasil, com rentabilidade e liquidez diárias – seu dinheiro rende todo dia útil e pode ser resgatado a qualquer dia também.

Fique atento às oportunidades “imperdíveis”

É muito comum que em momentos de crise apareçam pessoas com oportunidades mirabolantes, aquelas que garantam retorno rápido e com taxas “incríveis”.

Desconfie sempre, pois esse é um momento de dificuldades aqui em todas as partes do mundo. Via de regra, tudo que parece ser bom demais para ser verdade geralmente é bom demais para ser verdade.

A melhor escolha será sempre a estratégia de guardar sempre, mesmo que com valores menores. Como sempre defendemos aqui na Grão, juntar dinheiro deve ser um hábito.

Preserve seu orçamento e continue com seu planejamento para realizar seus sonhos, pois em momentos de crise você pode até conseguir realizar seu sonho com condições diferenciadas.

Ao guardar dinheiro, você terá dinheiro na mão e poder de fogo na hora de negociar em um período de crise. Já pensou nisso?

Leia também: Aplicativo de microinvestimentos ajuda brasileiros a economizar

Mantenha a calma: é hora de manter seu dinheiro guardado

Lembre-se que temos a responsabilidade de respeitar as orientações das autoridades públicas para conter ao máximo o avanço do vírus.

Também precisamos agir com responsabilidade com o nosso dinheiro e com os nossos sonhos. Agora é o momento de respirar fundo e manter o dinheiro guardado, principalmente se o seu dinheiro está em produtos conservadores como é o caso do seu porquinho digital.

Todos os dias, continuaremos trazendo materiais importantes para você entender os desdobramentos dessa crise, mas principalmente, mostrando que seu dinheiro está seguro e rendendo.

Conte com a Grão sempre.

Leia também

Deixe seu comentário

Comece a poupar com a Grão