Casa própria vale a pena? É mesmo um investimento?

Casa própria vale a pena? É mesmo um investimento?

Comprar a casa própria vale a pena ou é melhor pagar aluguel durante algum tempo, guardando a diferença do aluguel para a parcela? Confira!

Muitos especialistas já tiveram inúmeras discussões sobre comprar ou não a casa própria.

Será que comprar a casa própria vale a pena e pode ser considerado um investimento? Precisamos falar sério sobre isso e talvez deixar a matemática e os juros compostos um pouco de lado.

Como assim deixar a matemática de lado se a casa própria costuma ser o bem mais caro que adquirimos na vida? É simples: quando se trata de realização pessoal, satisfação e completude, a conta não se resume a custo-benefício ou uma análise tipo “como eu ganho mais”.

Quem tem o sonho de comprar a casa própria transforma isso em um objetivo forte o suficiente para economizar diante de tentações de consumo e, assim, guardar dinheiro para a entrada e depois para as prestações. E isso é nobre e deve ser valorizado, especialmente considerando a realidade financeira da maioria dos brasileiros.

Leia também: Existe educação financeira para crianças? Como funciona?

Casa própria: sonho requer planejamento

Ninguém acorda e de repente se levanta e sai de casa para comprar a casa dos seus sonhos, como faríamos com um café ou até mesmo outra compra qualquer. Atingir esta importante meta requer paciência e muita dedicação para chegar às condições ideais de negociação.

Não adianta aceitar os termos iniciais apresentados pelo banco ou imobiliária sem considerar a sua realidade financeira, sem saber se você será capaz de honrar os pagamentos sem prejudicar outras áreas de sua vida.

Aqui na Grão, defendemos que a compra da casa própria precisa ser uma decisão construída com cuidado, principalmente no que diz respeito ao valor do imóvel, quanto de entrada você será capaz de dar e o total das parcelas depois (e seus valores, claro).

Leia também: Como manter o equilíbrio na pandemia? 5 reflexões para ajudar você no dia a dia

Casa própria: uma discussão sempre polêmica

Juntar para comprar a casa à vista costuma ser parte do exemplo dado por especialistas para defender que faz mais sentido viver de aluguel por algum tempo, enquanto guarda e aplica o dinheiro ao mesmo tempo.

Acumula patrimônio e consegue dinheiro para uma boa casa quem é capaz de manter o custo de vida baixo por muitos anos (10, 20 ou mais) enquanto guarda dinheiro. Isso é inegável, mas será que é uma realidade possível para quem vive de um, dois ou três salários mínimos?

Por aqui, acreditamos que agir assim faz sentido, mas não funciona para todos e é especialmente difícil para os brasileiros de renda mais baixa. Além disso, o aluguel prolongado demais tende a ser um fator desmotivador, o que prejudica a prática da educação financeira.

Atuando ao lado de muitas famílias que conseguiram realizar seu sonho de comprar a casa própria, percebemos que é a melhor saída é a combinação de paciência, perseverança ao guardar dinheiro e boa negociação na hora da compra.

Na prática, isso significa pensar da seguinte forma:

  • Precifique seu sonho da casa própria de forma realista. Qual é a casa que você quer e quanto ela custa, em média? Avalie alternativas e procure entender também como tem sido a mudança de preços ao longo dos últimos anos;
  • Simule as condições de compra. Se você fosse comprar agora, quais seriam as possibilidades de compra? Entrada e parcelas por quantos anos? E quais os valores, considerando diferentes modalidades de crédito hoje existentes para o financiamento habitacional? Tenha sempre em mente que uma entrada maior diminui o saldo devedor, os juros e o valor das parcelas;
  • Avalie seu orçamento em relação às condições de compra. Seu orçamento atual comporta a compra de acordo com as condições comerciais estudadas? Não? O que precisa ser ajustado para que dê certo?
  • Comece a guardar dinheiro para a entrada. Você criou o objetivo, tem a noção de valor e sabe que seu orçamento precisa ser ajustado para que a entrada seja acumulada, certo? Agora é hora de começar e seu porquinho digital está pronto para ajudar você nessa missão, além de conhecer bem os tipos de empréstimos disponíveis;
  • Mude hábitos a partir de agora para criar espaço para as parcelas. Enquanto você junta dinheiro para a entrada maior na casa própria, precisa também controlar melhor as finanças e organizar o orçamento para que seja possível encaixar as parcelas, que existirão por muitos anos.

Leia também: Dívidas em atraso: negocie sem comprometer seu orçamento

Casa própria: um investimento para o coração

A casa própria é a compra de maior valor que costumamos fazer na vida. O conceito de investimento é sempre o daquele dinheiro que você guarda e, com o passar do tempo, ele cresce porque ficou rendendo.

A casa própria talvez não se enquadre mesmo como um investimento clássico, afinal a compra financiada pressupõe o pagamento de juros e o valor total pago pode nunca ser recuperado com algum lucro – até porque a casa própria provavelmente não será vendida no caso da maioria dos brasileiros.

Aqui é importante separar casa própria de imóveis como estratégia de diversificação, algo que não cabe aqui neste espaço neste momento. A casa própria é o seu cantinho, o que chamamos de investimento para o coração.

Dormir debaixo do próprio teto, construído ou adquirido com o suor do seu trabalho e a perseverança da família. Uma verdadeira conquista, que queremos que você alcance do jeito certo – com disciplina, educação financeira e muita paciência.

Guarde na Grão para comprar a casa própria

A equipe da Grão está ao seu lado para ajudar você a conquistar sua cara própria e realizar o sonho de morar com família no que é seu. Para isso, você precisa aprender a guardar dinheiro, e vamos juntos fazer isso!

Todos os dias você vai encontrar dicas, sugestões, artigos, ferramentas e muita informação de qualidade em todos os nossos canais de mídia e redes sociais, então siga-nos no Instagram, Facebook e Youtube.

Comece agora mesmo a guardar para dar uma boa entrada na casa própria ou até mesmo para negociar melhor sua compra. Comece com o valor que puder, mas comece. Ah, agora você também pode pagar contas e fazer recargas usando nosso App.

Vem pra Grão!

Imagem por Schluesseldienst

Leia também

3 comentários

  • Responder

    […] Leia também: Casa própria vale a pena? É mesmo um investimento? […]

  • Responder

    […] Leia também: Casa própria vale a pena? É mesmo um investimento? […]

  • Responder

    […] de carro, bem que é o segundo mais caro que adquirimos ao longo da vida (perde para a casa própria, obviamente). Com a compra do carro, chegam inúmeros outros gastos além da parcela do […]

Deixe seu comentário

Comece a poupar com a Grão