5 principais tipos de empréstimos e como eles funcionam

5 principais tipos de empréstimos e como eles funcionam

Se você já precisou usar algum dinheiro emprestado para emergência, certamente sabe a importância do crédito. Nesse sentido, é fundamental conhecer bem os principais tipos de empréstimos, para evitar armadilhas de juros e dívidas muito longas.

Antes de mais nada, controlar bem as finanças pessoais pressupõe não abrir brecha para os tipos de empréstimos mais perigosos, que cobram juros muito elevados e/ou que são muito fáceis de contratar.

Por isso é muito importante entender muito cada um dos tipos disponíveis antes de escolher.

Que fique claro que defendemos sempre a importância da educação financeira e do planejamento. Com isso, queremos dizer que nem sempre um empréstimo será ruim, pois ele pode inclusive servir para aliviar uma dívida mais elevada e ajudar no dia a dia do orçamento.

Tudo depende de como você está vivendo sua vida financeira e se o crédito faz ou não sentido dentro deste contexto. Buscar crédito pode ser uma boa solução, desde que você conheça bem os tipos de empréstimo disponíveis.

Conheça os 5 principais tipos de empréstimos

Você já deve estar pensando melhor sobre os tipos de empréstimos e como se decidir, certo? Que bom! Agora vamos aprender juntos mais sobre as características e como funcionam alguns dos empréstimos disponíveis no Brasil.

1. Cheque especial

Pouca gente se dá conta de que o limite disponível no cheque especial é um tipo de empréstimo. Ou seja, ele funciona como um limite de crédito pré-aprovado associado à sua conta bancária. Já explicamos o que é cheque especial e como ele funciona.

Seu funcionamento é simples: sempre que você fica com saldo negativo no banco, o empréstimo do cheque especial é contratado automaticamente. Por ser uma modalidade tão simples e fácil de usar, seus juros são elevados.

Alguns bancos chegaram a cobrar 300% ao ano (ou mais) até 2019, quando o Banco Central criou uma nova regra para o cheque especial. Agora os juros são de no máximo 8% ao mês (150% ao ano) e pode haver cobrança de 0,25% ao mês por limites maiores que R$ 500,00.

Aprenda mais sobre o cheque especial neste video:

2. Empréstimo rotativo

Quando você não paga integralmente a fatura do cartão de crédito, o empréstimo rotativo é automaticamente contratado, a exemplo do que acontece com o cheque especial. Ou seja, quando você deve no cartão de crédito ou você paga tudo de uma vez ou aquilo vira uma dívida.

Na prática, a instituição financeira paga o que faltou de sua fatura e depois cobra de você esse valor nos meses seguintes, renovando seu limite de crédito para novas compras. O perigo aqui é que você fica com uma dívida, mas ainda consegue continuar comprando com o cartão de crédito.

O empréstimo consignado tem taxas de juros elevadas, podendo passar de 300% ao ano. Depois de 30 dias, os bancos oferecem linhas de crédito mais “acessíveis” para quem está devendo no cartão de crédito, mas essas taxas chegam perto de 200% ao ano. Não é bom negócio ficar devendo no cartão de crédito.

3. Empréstimo consignado

O empréstimo consignado é o tipo de empréstimo que costuma ter as taxas de juros mais atraentes, pois representa menor risco para a instituição financeira que empresta o dinheiro. Isso porque o valor da parcela é sempre descontado diretamente da folha de pagamento, geralmente sem possibilidade de antecipação de parcelas.

Os principais beneficiários deste tipo de empréstimo são os servidores públicos, aposentados pelo INSS e funcionários de empresas privadas credenciadas. Apesar de os juros serem mais baixos, duas condições são importantes para sua contratação: 1) você não pode comprometer mais do que 30% do salário com as parcelas; e 2) é necessária autorização expressa.

4. Empréstimo pessoal

Talvez a modalidade mais conhecida do mercado, o empréstimo pessoal é também conhecido como crédito pessoal. O dinheiro do empréstimo é liberado para uso livre pelo consumidor, sem estar associado a um bem específico (carro, casa ou produto).

Cada instituição financeira administra o empréstimo pessoal de forma independente, concedendo valor total, taxas de juros e prazos diferentes. Vale prestar atenção para as condições, simulando antes de contratar e comparando o Custo Efetivo Total (CET) de cada opção em bancos diferentes.

O crédito pessoal só é concedido depois de uma análise de crédito que leva em conta informações sobre seu CPF, análise/pontuação de crédito e Cadastro Positivo. Os juros são mais altos do que no empréstimo consignado, mas mais baixos que no cheque especial e rotativo.

5. Empréstimo pessoal com garantia

Este tipo de empréstimo funciona de maneira parecida ao crédito pessoal, mas para conceder o dinheiro a instituição financeira exige que exista um bem como garantia. É simples: você coloca parte de seu patrimônio (casa, carro etc.) como garantia de pagamento do empréstimo.

Na prática, se você não honrar o pagamento das parcelas do empréstimo pessoal com garantia, o banco pode ficar com seu bem como parte do pagamento – por isso ele é chamado de garantia.

O lado positivo desta modalidade é que os juros são menores que os do empréstimo pessoal e você pode tomar mais dinheiro emprestado (de acordo com a garantia e seu perfil de crédito), mas o perigo é ter algum descontrole e, com isso, correr o risco de perder seu patrimônio.

Conclusão: diferentes tipos de empréstimos para cada situação

A equipe da Grão está aqui para explicar em detalhes tudo o que você precisa saber antes de tomar um empréstimo ou decidir usar o crédito de qualquer maneira. Queremos que você aprenda a lidar bem com seu dinheiro e alcance seus objetivos.

Todos os dias você vai encontrar dicas, sugestões, artigos, ferramentas e muita informação de qualidade em todos os nossos canais de mídia e redes sociais, então siga-nos no Instagram, Facebook e Youtube.

Os principais tipos de empréstimo existentes no Brasil são comuns no dia a dia de muitos brasileiros, mas agora você também sabe que é possível lidar bem com eles e começar a guardar dinheiro. Baixe nosso App e experimente a jornada de educação financeira que preparamos para você. Vem pra Grão!

Imagem de Joel santana Joelfotos 

Leia também

1 comentário

  • Responder

    […] Quando você tem um cartão e o utiliza para fazer uma compra, você está na verdade fazendo um empréstimo, que deverá ser […]

Deixe seu comentário

Comece a poupar com a Grão